Em um mundo de negócios em transformação passamos por cima do planejamento. Criar metas sem planejar: tempo jogado fora. Confira no nosso blog.

Fala-se muito em gestão do tempo,  logo, nos lembramos do coelho do conto “Alice no País das Maravilhas”. O personagem da obra de Lewis Carrol, o Coelho Branco, fica sempre correndo contra o tempo, sendo uma alegoria do ser humano em TRANSFORMAÇÃO. 

O tempo é uma metáfora no mundo atual de passagem. Tudo passa muito rápido, é tudo corrido, feito sem planejamento, que vira em planos, objetivos que não se quantificam em metas. Passamos pela escravidão do tempo. Mas, não é o tempo que nos ensina que devemos maturar o planejamento?

Podemos trazer esse questionamento para o mundo dos negócios. Você já parou para pensar como anda a sua empresa? Você pensou, mas agiu? A sua empresa já está inserida em uma perspectiva realmente de estratégia digital? Ou você tem apenas “uma pessoa que faz o pacote de artes das redes sociais”?

Voltando a palavra TRANSFORMAÇÃO, os negócios passam por isso: as estratégias online se hibridizam com as propostas off-line. As empresas precisam encontrar tempo para por em ação essa prática que já domina os empreendimentos.

Verificando o que retrata o livro “A Tríade do Tempo”, de Christian Barbosa, ele relata três pontos importantes sobre tarefas e o tempo:

 O primeiro ponto “Tarefas Urgentes”, quando elas precisam ser executadas naquele momento, gerando estresse e consequências negativas se não forem feitas.  Para diminuir as tarefas urgentes devemos:

  1.  Planejar
  2. Aprender a dizer não
  3. Delegar atividades

As “Tarefas Circunstanciais” são aquelas que você é levado a fazer por conta da situação, por conta de outras pessoas, ou dos seus antigos hábitos. Elas apenas desperdiçam o valioso tempo de sua vida e não agregam valor. Podemos destacar: reuniões desnecessárias, conversas furadas e uma centena de coisas que não acrescentam em nada a nossa vida e aos negócios.

As “Tarefas Importantes”  trazem resultado e fazem diferença na vida. São importantes para você, e não para os outros. A ligação é feita com algum dos seus quatro corpos: físico, mental, emocional e espiritual. Exemplos: exercícios físicos, cuidar da sua saúde, passar mais tempo com as pessoas que você ama, orar, meditar, estudar, ler, sorrir, fazer bem às outras pessoas, dedicar tempo ao seu hobby ou ao projeto dos seus sonhos.

A simbologia da Tríade do Tempo é baseada por uma estrela de 5 pontas. Cada ponta é um método para o chamado kaizen pessoal (melhoria continua).

Identidade – É o autoconhecimento e ponto de partida, pode ser considerada a parte mais importante do processo. O que faz sentido para você? Ninguém, além de você, pode descobrir a sua missão de vida.

Metas – Estabelecer metas. Sem metas a pessoa se sente perdida. Você tem que saber aonde que chegar. Meta também funciona como um filtro para você. Essa tarefa é importante para minha atividade? Tenha metas a curto, médio e longo prazo. Escreva as metas em um papel ou faça no computador. Outro personagem de Alice no País das Maravilhas, agora o Gato, diz: “Se você não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve”.

Planejamento – o planejamento é um mapa. Você tem saber como chegar a sua meta. É o mapa da sua empresa. Planeje a sua semana. Você pode tirar um momento para isso durante o domingo. Seja flexível em seus horários. Deixe algumas horas para tarefas urgentes e circunstâncias. Planejar a semana é uma atitude simples e poderosa.

Organização – Não devemos desperdiçar horas do nosso tempo com a desorganização. É muita energia gasta. Tire um tempo do dia para checar seus emails, por exemplo. Ao liderar uma reunião, organize as suas idéias através de uma pauta objetiva. Limpe a área de trabalho do seu computador e coloque os documentos em pastas organizadas. Arrume a papelada da sua mesa. Jogue fora tudo aquilo que for desnecessário.

Execução – é a parte da ação. Priorize suas ideais. Escreva no papel somente aquilo que for realmente prioridade, não faça isso aleatoriamente. Só passe para outra tarefa quando tiver concluído uma: isso se chama foco.

É preciso agir para o tempo não passar em vão. Mas, é preciso também esperar o tempo do planejamento. Equilíbrio entre planejamento e ação.

Tenha uma relação saudável com o relógio e não seja feito o Coelho de Alice, que dizia: “Ai, ai! Ai, ai! Vou chegar atrasado demais!”. Não torne tarefas IMPORTANTES em URGENTES.

Você torna tarefas IMPORTANTES em URGENTES?

Comente o artigo